Tudo Que Você Precisa Saber Sobre Cheque Especial

Você já ouviu falar de cheque especial, certo?
E provavelmente não ouviu falar bem dele, não é mesmo? kkk

cheque especial é muito popular na linguagem bancária brasileira. Mas afinal, o que é o cheque especial? Quanto custa utilizá-lo e como você faz para pagá-lo?

Essas e outras informações você encontra nesse artigo!

O que é cheque especial?

Primeiro, é preciso deixar bem claro que cheque especial não tem nada a ver com o cheque, aquela folhinha que você usa para pagar a alguém alguma coisa!

Cheque especial é uma modalidade de crédito.

O cheque especial é o limite que o banco disponibiliza para você, na conta corrente, como um crédito rápido, fácil e prontamente disponível.

Podemos chamar de limite de cheque especial!

A sua conta corrente pode ter limite de cheque especial ou não.

Você pode optar por ter ou não, e também se você tiver restrições (SERASA, SPC, ou outros), sua comprovação de renda, histórico bancário, e etc.

Tudo Que Você Precisa Saber Sobre Cheque Especial

Ao abrir uma conta corrente, se informe terá limite de cheque especial e de quanto ele será, pode ser que de início não seja possível que você tenha esse limite.

Após um tempo compareça ao banco com comprovante de renda atualizado para que verifiquem a disponibilidade do limite de cheque especial.

O valor do limite de cheque especial é diferente em cada conta, para descobrir o valor do seu limite consulte o extrato da sua conta corrente.

Está no limite do cheque especial? Conheça 6 Dicas Para Sair Dele

Como utilizo o limite do cheque especial?

Se você tem limite de cheque especial disponível, um valor qualquer, como por exemplo R$ 1.000,00,

quando zerar o seu dinheiro disponível na conta, automaticamente você irá sacar do limite do cheque especial.

A utilização ocorre de algumas formas: saque, compras no débito em lojas, pagamento de um cheque, pagamento de contas, etc.

Como pagar o cheque especial?

Para pagar o limite de cheque especial, basta depositar o dinheiro na conta corrente, automaticamente, o limite será pago.

E algum tempo depois o limite ficará disponível de novo caso você queira gastá-lo novamente.

Não tem parcelamento do limite de cheque especial, planos de parcelamento geralmente estão disponíveis apenas se você estiver em atraso com o banco.

O valor a depositar é: Valor total que você pegou emprestado + IOF + juros.

Todos esses valores você verifica no extrato da conta corrente. Leia sobre IOF e juros no próximo tópico.

Quanto custa o cheque especial?

Você irá pagar por dia enquanto estiver utilizando o limite de cheque especial, por exemplo, se usou 10 dias no mês, pagará proporcional a 10 dias, e não o mês inteiro.

Algumas contas oferecem isenção de juros de cheque especial por alguns dias no mês, verifique se você tem esse benefício.

Existem dois custos para a utilização do cheque especial:

  • Juros: o valor em percentual aparece em seu extrato de conta corrente. Atualmente, o juros do cheque especial está em torno de 10% ao mês, alguns bancos/conta correntes cobram mais, outros menos. Esse custo é cobrado na conta corrente no dia que você acertou com o banco.
  • IOF: 0,38% ao mês. Cobrado na conta corrente todo 1º dia útil do mês.

Portanto, se você usar R$ 1.000,00 do limite de cheque especial no mês inteiro, seu custo será de:

R$ 3,80 de IOF + R$ 100,00 de juros. Total R$ 103,80 de juros e IOF + R$ 1.000,00 que pegou = R$ 1.103,80.

Agora vamos calcular em um ano, supomos que você use continuamente R$ 1.000,00 durante 12 meses, seu custo será: R$ 46,60 de IOF + R$ 2.138,00 de juros.

Total de R$ 2.184,60 de juros e IOF + R$ 1.000 do que pegou emprestado = R$ 3.184,60.

Se você usar 15 dias, faça um cálculo aproximado de 10%/2 = 5%. Usou R$ 100,00 em 15 dias, total a pagar: R$ 100,00 do valor emprestado + R$ 5,00 de juros.

CUIDADO COM A TARIFA DE ADIANTAMENTO A DEPOSITANTE!

Um dos artigos mais lidos no site Dicas Bancárias é Tarifa de Adiantamento a Depositante,

que é uma tarifa cobrada quando você usa um dinheiro que não está mais disponível em sua conta corrente.

Ou seja, ou seja, ultrapassa o valor R$ 0,00 ou ultrapassa o limite do seu cheque especial.

Em outras palavras, o banco te adianta um valor além daquilo que está disponível, e, claro, cobra por isso.

Portanto, é fundamental cuidar muito com a utilização do limite do cheque especial: nunca use o

valor máximo que você tem disponível, sempre deixe uma margem para que seja cobrada.

Por exemplo, a tarifa mensal da conta, o IOF no 1º dia útil do mês, ou outras cobranças que possam ter na sua conta.

Exemplos: Limite de R$ 1.000,00, utilize no máximo R$ 950,00; Limite de R$ 200,00, utilize no máximo R$ 175,00.
 
É melhor utilizar o limite de cheque especial ou fazer um empréstimo?

Na maioria das vezes, o custo de um empréstimo é menor que a utilização do limite do cheque especial.

Portanto você paga menos tirando um empréstimo e ainda tem o benefício de pagá-lo em prestações, o que não acontece com o limite de cheque especial.

Mas se você for utilizar o dinheiro por muito pouco tempo, digamos até 2 meses, vale a pena usar o limite do cheque especial, por ser mais fácil e rápido.

O Que Fazer Para Se Aposentar Cedo?

Qual a vantagem do cheque especial e em quais situações eu devo utilizá-lo?

Imprevistos podem acontecer, como por exemplo, você pode estar sem dinheiro na conta corrente.

Se alguém descontar um cheque seu antes do prazo, assim, o cheque será pago com o limite do cheque especial e você evitará um cheque devolvido e uma restrição de CCF.

Ou então, seu salário pode terminar cedo e você precisa daquele dinheiro, você pode contar com o limite do cheque especial.

Nunca utilize o limite de cheque especial por muito tempo, isso não é bom aos olhos do banco, até porque os juros são muito altos.

Se precisar de dinheiro emprestado por mais tempo, procure uma agência do seu banco e simule/contrate um empréstimo.

Esperamos que este artigo tenha te ajudado a entender melhor o cheque especial, agradecemos sua leitura!

Tudo Que Você Precisa Saber Sobre Cheque Especial
4.8 (96.67%) 6 votes